Capela do Senhor Bom Jesus é revitalizada e reinaugurada com celebração de missa

Destaques

Notícia publicada sexta-feira 27 abril 2018

Capela do Senhor Bom Jesus é revitalizada e reinaugurada com celebração de missa

Gostou, compartilhe

Com seus 182 anos de instalação a Capela do Bom Jesus, foi construída através da doação da terra por Domingos Ignácio de Araújo e arrecadações pela comunidade da época.

Com finalidade de atender os atos fúnebres, quais não poderiam ser realizados na igreja Matriz da cidade – esta sendo construída e inaugurada um ano após a construção da capela-; é considerada portanto, como o primeiro templo religioso a ser edificado em Palmeira.

A pequena igreja passou recentemente por um processo de restauro, sendo reinaugurado na tarde do sábado (21), com a celebração de uma missa solene pelo pároco Padre Joaquim Naves, reunindo comunidade, autoridades do município e colaboradores.

Restauro

O processo de restauro foi realizado em parceria entre a Prefeitura Municipal, Instituto Histórico e Geográfico de Palmeira, juntamente com a Legião de Maria e empresas e pessoas físicas da região que colaboraram com materiais complementares a reforma.

O prefeito Edir Havrechaki, que esteve na solenidade com sua família, ressaltou a importância da participação da comunidade e envolvimento para manter as estruturas públicas. “Essa igreja é de todos, vai servir para encontros e reuniões do povo palmeirense que se reúne pela fé. Assim como entorno da igreja deve ser aproveitado, sugiro ainda, que os moradores em torno se organizem para realizar quermesse e atividades, um ato cultural que me agrada bastante”, ressaltou o prefeito.

O pároco padre Joaquim Naves explicou aos presentes, “de acordo com as normas da Igreja a utilização da capela ficará restrita para realização de missas e reuniões. A capela Bom Jesus é uma capelania, não possui comunidade formada”. A capela também poderá ser utilizada para visitação turística mediante agendamento na Secretaria de Cultura.

Na ocasião a presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Palmeira, Vera Lucia de Oliveira Mayer, entregou nas mãos do prefeito o processo protocolado de tombamento da capela, o qual foi deferido.