Assassino de Daiana é condenado a 16 anos de prisão em regime fechado

Destaques

Notícia publicada segunda-feira 15 agosto 2016

Assassino de Daiana é condenado a 16 anos de prisão em regime fechado

Gostou, compartilhe

16 anos de prisão em regime fechado. Essa foi à sentença proferida, na quinta-feira (11) para o réu Edson Carlos do Amaral, vulgo Teté que assassinou a jovem Daiana Andrade Marcondes no ano passado e causou comoção nos moradores de Porto Amazonas. Um forte esquema policial de segurança foi preparado para esse caso.

Os trabalhos iniciaram por volta das 9h45 com o pronunciamento da MM Juíza da Comarca de Palmeira Dra. Claudia Sanine Ponich Bosco, que justificou o motivo do Júri estar sendo realizado na cidade de Porto Amazonas. Segunda ela, a atitude foi tomada para poder envolver a população nas atividades da justiça, sendo que muitas vezes as pessoas deixam de participar devido ao deslocamento que teriam que fazer ate a sede da comarca, além da população saber como a justiça funciona. A Juíza foi muito didática em cada etapa do julgamento, onde explicava o que aconteceria de maneira bem simples para a platéia. Segundo a Magistrada os próximos casos do gênero que envolva Porto Amazonas serão todos julgados na cidade.

Interrogatório

A sessão do Tribunal do Júri foi tranqüila e não teve registrada nenhuma interrupção não programada. O réu por pedido do advogado de defesa, só entrou na sala de julgamento no momento de seu interrogatório e quando foi proferida a sentença.

“Teté” deverá cumprir a pena em regime fechado, até o momento está preso na delegacia de Palmeira e quando abrir vaga em algum presídio ele deverá ser transferido. Ele foi preso em flagrante provisoriamente no dia do crime, a prisão em flagrante foi convertida em prisão preventiva, com isto ele não pode recorrer da sentença para cumprir em regime aberto.