Ministério da Saúde anuncia ampliação do público-alvo de seis vacinas

Geral

Notícia publicada sexta-feira 03 março 2017

Ministério da Saúde anuncia ampliação do público-alvo de seis vacinas

Gostou, compartilhe

O Ministério da Saúde anunciou na sexta-feira (3) a ampliação do público-alvo de seis vacinas oferecidas nos postos de saúde: tríplice viral, tetra viral, dTpa adulto, HPV, meningocócica C e hepatite A.

Atualmente são oferecidas gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS) 19 vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Veja as mudanças, vacina a vacina:

Hepatite A

Passa a ser oferecida para crianças de até 5 anos de idade. Antes, a idade máxima era até 2 anos.

Tetra viral

Imunização contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela. Passa a ser administrada de 15 meses até 4 anos de idade. Antes era oferecida na faixa etária de 15 meses até menor de 2 anos. O Programa Nacional de Imunizações (PNI) recomenda a vacinação das crianças com a tríplice viral (sarampo, Caxumba e rubéola) aos 12 meses de idade (primeira dose) e aos 15 meses com a tetra viral (segunda dose com a varicela). Segundo o ministério, países que adotaram o esquema de uma dose contra varicela (semelhante ao do Brasil) houve queda acentuada do número total de casos da doença, de hospitalizações e de óbitos a ela relacionados.

HPV

A partir de 2017, passa a ser ofertada também para meninos. Desde 2014, é oferecida para meninas de 9 a 13 anos. Agora, o público-alvo inclui meninas de 14 anos. Ainda este ano, além dos meninos, a vacina também será oferecida para homens vivendo com HIV e Aids entre 9 e 26 anos de idade, e para imunodeprimidos, como transplantados e pacientes com câncer. Desde 2015, as mulheres (9 e 26 anos) que vivem com HIV/Aids recebem a vacina.

Meningocócica C

A vacina meningocócica C conjugada passa a ser oferecida a adolescentes de 12 a 13 anos. A faixa-etária será ampliada, gradativamente, até 2020, quando serão incluídos crianças e adolescentes com 9 anos até 13 anos.