Ambiental realiza fiscalização e constata irregularidades em propriedades rurais

Policial

Notícia publicada segunda-feira 18 setembro 2017

Ambiental realiza fiscalização e constata irregularidades em propriedades rurais

Gostou, compartilhe

A equipe da Polícia Ambiental esteve em Palmeira, na sexta-feira (15) para atender a seis denúncias. A primeira foi em atendimento a denúncias de caça e a equipe realizou patrulhamento pelas localidades de Guarauninha, Encruzilhada, Rincão do Cocho e Lago, sendo realizadas abordagens a 3 veículos e 8 pessoas, porém nada de irregular foi constatado.

Na segunda, na localidade de Volta Grande, o proprietário atendendo notificação compareceu ao Posto da Polícia Ambiental em Vila Velha, sendo que ele não apresentou a autorização ambiental e foi orientado e advertido quanto o embargo da continuidade do corte de pinheiros em sua propriedade. Diante dos fatos será encaminhado oficio ao IAP de Ponta Grossa e também à Delegacia de Polícia Civil de Palmeira para as providencias cabíveis.

Dano em área

Em atendimento a denúncia a equipe policial realizou vistoria em propriedade rural na localidade de Benfica, onde verificado a movimentação de solo área correspondente a 0,09 hectares, com drenagem em área característica de nascente, área de preservação permanente, por um cano de PVC enterrado no local, assim como a saída de uma manilha. Em contato com o proprietário, o qual confirmou que ali existia um tanque e que teria feito a drenagem do solo, sendo que foi orientado e advertido de que a área deverá permanecer embargada para fins agrossilvopastoril. Diante dos fatos será encaminhado ofício ao IAP de Ponta Grossa e também a Delegacia de Polícia Civil de Palmeira para as providências cabíveis.

Canta Galo

Em seguida, a equipe realizou vistoria em propriedade rural na localidade de Canta Galo, onde foi verificado que o morador possui cerca de 3 m³ de lenha para consumo próprio em fogão a lenha, não sendo encontrado nenhum dano ambiental na área, estando estes de acordo com a legislação ambiental vigente. A moradora foi orientada sobre a legislação ambiental vigente.

Vieiras

Em atendimento a denúncia em data de 10/09/17, a equipe policial realizou vistoria em propriedade rural na localidade de Vieiras, onde foi constatado o dano em floresta secundária em estágio avançado de regeneração do bioma mata atlântica, em área correspondente a 0,25 hectares, com o corte e destoca de vegetação de sub-bosque. A floresta continua sendo cortada de maneira gradativa ao longo do tempo, o que já foi registrado em Boletim de Ocorrência em agosto de 2016, contrariando ordem verbal descrita no referido Boletim. Também foi constatada a destruição de demais formas de vegetação típica de banhado, em área correspondente a 0,61 hectare, e a construção de dois tanques e a abertura de valetas com cerca de 1,5 metros de profundidade e 2 metros de largura para drenagem de banhado, atingindo margens de córrego. Em data de 15/09/17, a equipe logrou êxito em localizar a proprietária que foi orientado e advertido de que a área deverá permanecer embargada para fins agrossilvopastoril. Diante dos fatos será encaminhado oficio ao IAP de Ponta Grossa e também a Delegacia de Polícia Civil de Palmeira para as providencias cabíveis.