Corpo de Bombeiros do Paraná terá sua primeira escola de formação de profissionais

Policial

Notícia publicada quarta-feira 02 agosto 2017

Corpo de Bombeiros do Paraná terá sua primeira escola de formação de profissionais

Gostou, compartilhe

O Corpo de Bombeiros do Paraná terá sua primeira escola de formação de profissionais, que será construída pelo Governo do Estado,  junto à Academia Policial Militar Guatupê, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Por enquanto, a formação de novos profissionais é feita dentro das próprias unidades da corporação. O investimento na nova estrutura é de R$ 20,6 milhões. A autorização para licitação da obra foi assinada pelo governador Beto Richa na terça-feira (1º), durante a troca do comando da corporação. Na solenidade, o coronel Fábio Mariano de Oliveira assumiu o cargo, em substituição ao coronel Juceli Simiano Júnior.

O governador enalteceu o trabalho dos bombeiros e destacou que de 2011 para cá o Governo do Paraná investiu quase R$ 50 milhões para melhor equipar a corporação. “Estruturamos o Corpo de Bombeiros do Paraná com tudo o que é necessário para aprimorar ainda mais os serviços prestados aos paranaenses”, afirmou ele.

Paraná Seguro

A Escola do Corpo de Bombeiros faz parte do programa Paraná Seguro, desenvolvido pelo Governo do Estado e que recebe financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O projeto prevê uma edificação de 6,7 mil metros quadrados. A previsão é que a obra inicie neste ano, com prazo para execução de 10 meses.

Na solenidade, Richa ressaltou investimentos feitos na corporação pelo Governo do Estado, nos últimos anos. Ele mencionou a aquisição de 126 veículos leves, 30 caminhões de combate a incêndios, 100 novas viaturas, ambulâncias e UTIs Móveis (para o Siate), materiais operacionais. Também incorporou 800 bombeiros o que possibilitou a criação de novas unidades em todo o Estado e expandiu em 14 cidades o número de quartéis. O Corpo de Bombeiros está dentro dos investimentos feitos em segurança pública, que nos últimos anos recebeu 3 mil novas viaturas e 11 mil novos profissionais.